Página anterior Próxima página

Apresentação

Publicado desde 1993, o relatório anual da FEBRABAN é continuamente aprimorado

A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) tem uma trajetória de quase cinco décadas pautada por inovação, diálogo permanente, transparência e compromissos sólidos com os públicos com os quais se relaciona. É uma associação civil sem fins lucrativos que congrega instituições financeiras bancárias, com atuação no território nacional, e associações representativas de instituições financeiras segmentadas e congêneres, de âmbitos nacional ou regional. GRI 2.1 | 2.6 | 3.6

Entre as diversas iniciativas da instituição está a elaboração de seu relatório anual, publicado desde 1993. Nesses mais de 20 anos, o documento tem sido aprimorado a fim de prestar contas a todos os públicos estratégicos. GRI 3.3

Esta edição segue, pelo sexto ano consecutivo, as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), em sua versão G3.1, nível C, e, pelo segundo exercício, procura incorporar a estrutura do Relato Integrado (<RI>), em atendimento às demandas atuais de comunicação e prestação de contas das empresas, organizações e sociedade em um mundo cada vez mais dinâmico e globalizado.

Para a elaboração deste conteúdo, além dos indicadores organizacionais, foram considerados os temas-chaves que compõem o planejamento estratégico da Federação e resultam do alinhamento diário com os representantes das instituições financeiras associadas e que integram o sistema financeiro brasileiro. Faz parte também desse conjunto os temas que abordam as atividades realizadas com todos os públicos envolvidos na cadeia de negócios do setor: governo, empresas, mídia, ONGs, instituições internacionais e sociedade em geral. GRI 3.5 | 3.7 | 4.14

Pelo segundo ano consecutivo o relato dos indicadores refere-se somente à Federação – com exceção de alguns dados econômico-financeiros que retratam resultados consolidados do setor bancário – e não ao desempenho das instituições financeiras associadas, que já o fazem em seus respectivos relatórios. Para isso, a entidade organizou-se internamente e, com o apoio de consultoria externa, selecionou os conteúdos que fariam parte deste relatório, baseando-se em entrevistas com executivos e na avaliação da capacidade de resposta às demandas do modelo GRI. GRI 3.5 | 3.6 | 3.7 | 3.8

Foi possível identificar e responder um número maior de indicadores; são 26 indicadores de desempenho. A atuação ambiental deu-se como exercício para o engajamento interno. Apesar da delimitação do escopo, o relatório congrega algumas informações setoriais necessárias para a contextualização de iniciativas. GRI 3.5 | 3.7

O conteúdo aborda os desempenhos econômico, social e ambiental da FEBRABAN de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2014 e traz também as informações sobre algumas iniciativas que serão desenvolvidas, ou estão em desenvolvimento, em 2015, além de apresentar o perfil da organização e seu modelo de atuação. Alguns indicadores de desempenho econômico trazem dados do setor financeiro. Não houve qualquer reformulação de informações apresentadas ou abordagens referentes a escopo, limite ou métodos de medição aplicados no relatório anterior. GRI 3.1 | 3.6 | 3.8 | 3.10 | 3.11

O relatório contou ainda com a participação de gestores de todas as áreas da Federação, que colaboraram no levantamento e na validação das informações.

Os indicadores GRI estão distribuídos ao longo da publicação, e o Índice Remissivo está disponível na página Índice Remissivo GRI. GRI 3.12

Solicitações de mais informações ou esclarecimentos acerca do conteúdo apresentado neste documento podem ser enviadas pelo e-mail respsocial@febraban.org.br. GRI 3.4